O que é alergia? Respondemos às 10 principais perguntas sobre esse quadro

O que é alergia?
O que é histamina?
O que provoca a alergia?
Tipos de alergia mais comuns
Quanto tempo dura uma crise?
Alergia tem idade para aparecer?
Alergia ou gripe?
O que fazer para a alergia passar?
Testes para alergia
Quando procurar um médico?
Afinal, o que é alergia? Entenda sobre reações alérgicas e muito mais com essas perguntas e respostas sobre alergias.

Alergia é uma palavrinha bem popular. Basta o nariz coçar e dar um espirro que já tem alguém falando que é alergia. Mas será que é isso mesmo? Afinal, você sabe, de fato, o que é alergia?

Estamos aqui para tirar as dúvidas mais comuns sobre o assunto. Respondemos 10 perguntas para te ajudar a entender o que é alergia, o que acontece em seu corpo durante uma reação alérgica, quanto tempo dura uma crise, diferenças entre gripe e alergia e muito mais.

1. O que é alergia e o que acontece no corpo durante uma reação alérgica?


Alergia é uma reação do corpo a uma substância que ele vê como inimiga, algo que ele não consegue tolerar1.  

Para que se tenha um quadro de alergia, é preciso que a pessoa tenha uma predisposição e seja exposta ao alérgeno (substância que desencadeia a reação alérgica). Ou seja, a alergia é uma combinação de herança genética e fatores ambientais desencadeadores do problema2

Quando somos expostos a essas substâncias "inimigas", acontece a resposta imune do organismo. O processo é o seguinte: após o primeiro contato com o alérgeno, os leucócitos, que são nossas células de defesa, produzem os anticorpos IgE, que, por sua vez, são nosso exército de defesa. Esse primeiro contato não gera sintomas de alergia, mas liga um alerta no organismo1.  

Se a pessoa for novamente exposta àquele alérgeno - e isso continuar se repetindo - o corpo vai reagir.  O anticorpo IgE é acionado e há a liberação de substâncias químicas nos mastócitos (células que podem ser encontradas na pele, no sistema respiratório e no trato gastrointestinal), resultando em sintomas de alergia clássicos como coriza, espirros e olhos lacrimejando1.

2. O que é histamina e qual a relação dessa substância com a alergia?


Já te demos as primeiras explicações sobre o que é alergia, agora vale também dizer o que é histamina. Ela foi descoberta em 1910 e, desde então, não parou mais de ser estudada3

Trata-se da substância química que é liberada durante a ação do anticorpo1. Ela é sintetizada por diferentes células humanas3 e sua liberação está relacionada ao aparecimento dos sinais da alergia4.  

Isso porque quando acontece a liberação da histamina, pequenos vasos sanguíneos se dilatam e se tornam permeáveis. E aí podem aparecer sintomas como coceira e vermelhidão, em casos de alergia na pele, e coriza e espirros nas alergias respiratórias4.

3. O que provoca a alergia?


Ao falarmos sobre o que é alergia e o que é histamina, nós explicamos o que acontece em seu corpo quando uma alergia aparece. Agora é hora de abordar o que causa tudo isso: os alérgenos.  

O que provoca reação alérgica? Entenda sobre os alérgenos, elementos que desencadeiam alergias.

Os alérgenos são substâncias consideradas nocivas pelo organismo de quem tem predisposição à alergia1. O principal é o ácaro, encontrado aos montes na poeira de casa, em colchões, travesseiros… Depois podemos citar fungos (mofo)pelos de animais, baratas, pólen, entre outros2

Saiba mais sobre os fatores que desencadeiam ou pioram as alergias

4. Quais são os tipos de alergia mais comuns?


De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), as alergias mais frequentes são aquelas das vias respiratórias5, e, dentre elas, as mais comuns são a rinite e a asma2

Vale também citar as alergias de pele, que inclui desde dermatites atópicas e de contato até urticárias2,5.  

Existem ainda as alergias a picadas de inseto, alimentos e medicamentos2. E partindo para as alergias mais diferentes, podemos citar alergia ao frio, ao sêmen e até à água5. Além dos gatilhos para esses quadros serem diferentes, essas alergias também vão variar em seus sintomas2.

5. Quanto tempo dura uma crise de alergia?


Para saber quanto tempo dura uma crise, além de entender o que é alergia, é importante saber de qual caso estamos falando.  

Em quadros de rinite, por exemplo, o nariz entupido, a coceira, a coriza e os espirros ocorrem durante dois ou mais dias, em crises que podem durar mais de uma hora por dia6

Quando falamos de urticária, as lesões na pele são avermelhadas e coçam bastante, mas não duram muito. Entretanto, se as lesões persistirem, pode ser um quadro de urticária crônica. Nesse caso, os sintomas permanecem por mais de 6 semanas2

Na dúvida, o melhor é procurar um médico. Consulte um especialista também se sentir dores, dificuldade para respirar2 e outros desconfortos.

6. Alergia tem idade para aparecer?


Não. As alergias respiratórias, na pele ou outras, podem aparecer em qualquer idade. Vai depender de quando a pessoa é exposta ao alérgeno ao qual o organismo dela tem predisposição para apresentar a alergia2.

Ainda assim, quando falamos de alergias respiratórias, estudos apontam que elas são mais frequentes em crianças e adolescentes7. Também vale ressaltar que crianças pequenas, por serem mais imaturas do ponto de vista imunológico, tendem a apresentar mais infecções respiratórias comparadas com crianças maiores e com adultos2.
 

7. Como saber se o que eu tenho é alergia ou gripe?


Apesar dos sintomas serem muito semelhantes entre as duas - espirros em série, nariz sempre escorrendo e congestão nasal - é importante entender o que é alergia e o que é gripe. São dois quadros bem diferentes2

Para começar, a gripe, assim como o resfriado, é uma doença contagiosa. Enquanto o resfriado é um quadro mais leve, geralmente provocado por um rinovírus, a gripe é a infecção causada pelo vírus da influenza e é mais "pesada". Quem está gripado pode, além dos sintomas nasais, apresentar febre, tosse, dor no corpo, dor de cabeça e dor de garganta8

A rinite é uma doença crônica e herdada que, se não tratada, pode acometer outros locais além do nariz, como seios da face, olhos, ouvidos, garganta e pulmões a longo prazo. Com isso podem surgir sinusites, amigdalites e outros problemas e infecções respiratórias2.  

Mas, a rinite se dá em crises específicas, mais curtas (que não se estendem por dias, como acontece com a gripe) e, em geral, piora no frio e com mudanças de temperatura2.  

Leia também: Qual a relação da rinite alérgica com a sinusite?

8. O que fazer para a alergia passar?


Depois de saber o que é alergia, para buscar uma melhora é preciso descobrir o que desencadeia a sua alergia para, então, manter-se longe desse gatilho2. Conte com a ajuda de um médico alergista para isso!  

Vamos usar como exemplo a rinite alérgica. Para começar, o médico fará uma pesquisa sobre o que pode estar causando ou mesmo agravando a doença. Sabendo disso, a pessoa alérgica deve se afastar desses agentes. É indicado ainda um controle ambiental que, nesse caso, geralmente envolve atenção especial aos ácaros, principalmente no quarto do alérgico2

O médico ainda pode sugerir o uso de medicamentos, como os antialérgicos (ou anti-histamínicos). Allegra é um antialérgico que não dá sono e traz alívio rápido e prolongado para os sintomas da rinite alérgica e urticária9.  

Por fim, o especialista pode sugerir a imunoterapia, popularmente conhecida como vacina para alergia. Esse é o único tratamento que modifica a história natural da doença e controla a rinite alérgica no longo prazo2.

9. Como funcionam os testes para alergia?


Além de saber o que é alergia, os testes alérgicos são fundamentais para compreender o que está por trás do problema.

O alergista é quem solicita esses testes. Há o teste cutâneo (contato de diversas substâncias com a pele do paciente, para identificar se elas podem ou não causar reações alérgicas) e também testes realizados no sangue2.  

Como explica a ASBAI, ambos são bons testes. A escolha depende do especialista e de alguns fatores, como a idade do paciente, tipo de manifestação alérgica, gravidade da doença, agente causador, interferência de medicamento concomitante, presença de doenças envolvendo áreas extensas da pele e disponibilidade regional2.

Para chegar ao melhor tratamento, o alergista vai analisar os resultados dos testes e também levará em consideração dados da história clínica do paciente (anamnese) e dos exames físicos feitos ali, no consultório2.

10. Quando procurar um médico em caso de alergia?


Como alerta a ASBAI, as doenças alérgicas, atualmente, são problemas de saúde pública que já atingem de 10% a 20% da população mundial. Os alergistas são médicos especialistas e capacitados para fazer o diagnóstico, a prevenção e conduzir o tratamento das alergias2.  

Sempre que possível, procure um especialista. É ele quem definirá o melhor protocolo de tratamento e as medicações que serão utilizadas nessa etapa, com base em suas necessidades e nos resultados de seus exames.  

É importante ressaltar que o tratamento da asma e da rinite alérgica, por exemplo, pode ser feito em qualquer idade. Então, nunca é tarde para se procurar um especialista! Quanto mais cedo for feito o diagnóstico e antes começar os cuidados, melhores os resultados no controle da doença2.  

Agora que você já sabe o que é alergia e já teve as principais dúvidas sobre o tema respondidas, fique de olho em qualquer sintoma e não hesite em procurar ajuda médica. Com o tratamento e o acompanhamento adequados, você vai viver em seu melhor!


ALLEGRA®️ (cloridrato de fexofenadina). Indicações: é um anti-histamínico destinado ao tratamento das manifestações alérgicas, tais como sintomas de rinite alérgica (incluindo espirros, obstrução nasal, prurido, coriza, conjuntivite alérgica) e urticária (erupção avermelhada e pruriginosa na pele). MS 1.8326.0359. O USO DO MEDICAMENTO PODE TRAZER ALGUNS RISCOS. Leia atentamente a bula. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. maio/2023. MAT-BR-2302958.